Pular para o conteúdo

Dicas de Estudo para Provas e Concursos

Estudar para provas e concursos é um desafio que exige dedicação, disciplina e estratégia.

Muitos candidatos se sentem perdidos diante da quantidade de conteúdos, da concorrência e da pressão.

Por isso, neste artigo, vamos compartilhar algumas dicas de estudo para provas e concursos, que podem ajudar você a se preparar melhor e aumentar as suas chances de aprovação.

Confira!

1. Antecipe-se ao edital

Uma das principais dicas de estudo para provas e concursos é não esperar o edital sair para começar a estudar.

O edital é um documento que contém todas as informações sobre o concurso, como o conteúdo programático, a data da prova, a banca organizadora, o número de vagas, etc.

Porém, o edital costuma sair com pouco tempo de antecedência, o que dificulta a preparação dos candidatos.

Por isso, o ideal é que você comece a estudar antes do edital sair, com base nas previsões e nos editais anteriores.

Assim, você ganha tempo e vantagem sobre os concorrentes.

Além disso, você pode estudar os conteúdos que são comuns a vários concursos da mesma área, como por exemplo, Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Informática, etc.

Quando o edital sair, você deve lê-lo com atenção e adaptar o seu plano de estudo de acordo com as especificidades do concurso.

[Publicidade]

 

2. Resolva questões de provas anteriores

Outra dica de estudo para provas e concursos é resolver questões de provas anteriores do concurso que você pretende prestar.

Isso é importante por vários motivos:

  • Você se familiariza com o estilo da prova e o tipo de questão que é cobrado;
  • Você identifica as suas lacunas de conhecimento e os assuntos que precisa revisar;
  • Você treina o seu tempo de resolução e a sua capacidade de interpretação;
  • Você avalia o seu desempenho e a sua evolução nos estudos.

Você pode encontrar as questões de provas anteriores do seu concurso em sites especializados, que oferecem um banco de questões atualizado e comentado por professores.

[Publicidade]

 

3. Conheça a banca do concurso

Uma dica de estudo para provas e concursos que muitos candidatos ignoram é conhecer a banca do concurso.

A banca é a instituição responsável por elaborar, aplicar e corrigir as provas.

Cada banca tem as suas características, como o nível de dificuldade, o formato das questões, os assuntos mais cobrados, as pegadinhas mais comuns, etc.

Por isso, é importante que você pesquise sobre a banca do seu concurso e estude de acordo com o seu perfil.

Assim, você evita surpresas e aumenta as suas chances de acertar as questões.

[Publicidade]

 

4. Divida o seu tempo de estudo entre leitura, exercícios e revisão

Uma dica de estudo para provas e concursos que pode fazer a diferença na sua aprendizagem é dividir o seu tempo de estudo entre leitura, exercícios e revisão.

Essas três atividades são essenciais para que você consiga assimilar e memorizar os conteúdos.

A leitura é a primeira etapa, na qual você entra em contato com o material de estudo, seja ele um livro, uma apostila, um vídeo ou um áudio.

Nessa etapa, você deve buscar compreender o assunto, anotar as ideias principais, destacar as palavras-chave e fazer perguntas.

Os exercícios são a segunda etapa, na qual você coloca em prática o que aprendeu na leitura, testando o seu conhecimento e identificando as suas dificuldades.

Nessa etapa, você deve resolver questões de provas anteriores, simulados e testes, buscando corrigir os seus erros e aprender com eles.

A revisão é a terceira etapa, na qual você reforça o que aprendeu na leitura e nos exercícios, fixando os conteúdos na sua memória de longo prazo.

Nessa etapa, você deve revisar os seus resumos, mapas mentais, anotações e questões, buscando repetir e relembrar os conceitos mais importantes.

[Publicidade]

 

5. Estude sozinho, faça cursinho ou tenha um coach

Uma dica de estudo para provas e concursos que depende muito do seu perfil e das suas necessidades é escolher entre estudar sozinho, fazer cursinho ou ter um coach.

Cada uma dessas opções tem as suas vantagens e desvantagens, e você deve avaliar qual delas se adapta melhor ao seu estilo de aprendizagem, ao seu orçamento e ao seu tempo.

Estudar sozinho é a opção mais barata e flexível, mas também a mais desafiadora, pois exige mais disciplina, organização e autonomia do candidato.

Você deve escolher os seus materiais de estudo, montar o seu plano de estudo, definir as suas metas e acompanhar o seu progresso.

Fazer cursinho é a opção mais tradicional e popular, mas também a mais cara e rígida, pois exige mais investimento financeiro e adaptação à grade horária e ao ritmo do curso.

Você pode contar com a orientação de professores especializados, o material didático fornecido pelo curso, a interação com outros alunos e a estrutura física do curso.

Ter um coach é a opção mais personalizada e diferenciada, mas também a mais restrita e exigente, pois exige mais comprometimento e confiança do candidato.

Você pode contar com o acompanhamento de um profissional qualificado, que vai te ajudar a definir os seus objetivos, elaborar o seu plano de estudo, escolher os seus materiais de estudo, monitorar o seu desempenho e te motivar.

[Publicidade]

 

6. Crie mapas mentais

Uma dica de estudo para provas e concursos que pode facilitar a sua memorização e compreensão dos conteúdos é criar mapas mentais.

Os mapas mentais são diagramas que representam graficamente as informações, usando cores, imagens, símbolos e palavras-chave.

Eles são úteis para organizar, resumir e revisar os assuntos, estimulando o pensamento criativo e lógico.

Para criar um mapa mental, você deve seguir alguns passos:

  • Escolha um tema central e escreva-o no centro de uma folha de papel ou de um software de mapas mentais;
  • A partir do tema central, crie ramos que representem os tópicos principais relacionados ao tema;
  • A partir dos tópicos principais, crie sub-ramos que representem os sub-tópicos ou detalhes relacionados aos tópicos;
  • Use cores, imagens, símbolos e palavras-chave para ilustrar os ramos e sub-ramos, evitando frases longas e complexas;
  • Revise o seu mapa mental periodicamente, buscando relembrar as informações e fazer associações entre elas.

[Publicidade]

 

7. Busque maneiras para manter a motivação

Uma dica de estudo para provas e concursos que pode ajudar você a superar as dificuldades e os obstáculos é buscar maneiras para manter a motivação.

A motivação é o combustível que te impulsiona a estudar, a persistir e a alcançar os seus objetivos.

Porém, nem sempre é fácil manter a motivação em alta, especialmente quando os resultados demoram a aparecer ou quando surgem imprevistos e contratempos.

Por isso, é importante que você encontre formas de se motivar, como por exemplo:

  • Lembre-se dos seus motivos para estudar para concurso, seja por realização pessoal, profissional ou financeira;
  • Estabeleça metas claras, específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais, e celebre cada conquista;
  • Tenha uma rotina de estudo equilibrada, que respeite os seus limites físicos e mentais, cuidando da sua saúde, do seu sono, da sua alimentação e do seu lazer;
  • Busque apoio de pessoas que te incentivam e te compreendem, como familiares, amigos, colegas de estudo ou grupos de concurseiros;
  • Inspire-se em histórias de sucesso de pessoas que passaram em concursos públicos, como o autor William Douglas, que é um dos maiores especialistas em concursos públicos do Brasil e escreveu o livro “Como Passar em Provas e Concursos”.

[Publicidade]

 

FAQ Rápido

1. O que são técnicas de estudo?

Técnicas de estudo são procedimentos e/ou ferramentas que facilitam a aprendizagem do aluno, melhoram a fixação do conteúdo e otimizam o tempo necessário para estudar um determinado assunto. Por meio da utilização dessas técnicas e estratégias, o estudante pode melhorar a qualidade dos seus estudos, reter esse conhecimento em sua memória de longo prazo e gastar menos energia para estudar a mesma quantidade de conteúdo.

 2. Quais são as melhores técnicas de estudo?

Não existe uma técnica de estudo que seja melhor do que todas as outras, pois cada estudante tem um perfil, um ritmo e uma preferência de aprendizagem. Por isso, o ideal é que o estudante experimente diferentes técnicas de estudo e escolha aquelas que se adaptam melhor às suas necessidades, objetivos e características. Algumas das técnicas de estudo mais populares e eficazes são:

– Técnica Pomodoro: consiste em estabelecer 25 minutos para estudar de forma ininterrupta e depois descansar por 5 minutos. Esse ciclo deve ser repetido várias vezes, sempre dando tempo para o cérebro descansar e assimilar os conteúdos que foram estudados.

– Método EPL2R: consiste em seguir as etapas de Explorar, Perguntar, Ler, Rememorar e Repassar. Essa técnica ajuda a compreender, questionar, revisar e consolidar o conteúdo estudado.

– Mapas mentais: consistem em representar graficamente as informações, usando cores, imagens, símbolos e palavras-chave. Essa técnica ajuda a organizar, resumir e memorizar os assuntos.

– Testes práticos: consistem em resolver questões de provas anteriores ou simulados sobre o conteúdo estudado. Essa técnica ajuda a avaliar o nível de conhecimento, identificar as dificuldades e treinar o tempo de resolução.

– Autoexplicação: consiste em explicar o conteúdo estudado em voz alta, como se estivesse ensinando alguém. Essa técnica ajuda a verificar o entendimento, esclarecer as dúvidas e reforçar a aprendizagem.

3. Como se organizar para estudar?

A organização é um fator essencial para o sucesso nos estudos, pois ajuda a otimizar o tempo, a manter o foco e a evitar a procrastinação. Para se organizar para estudar, é recomendável seguir alguns passos:

– Escolher um local adequado para estudar, que seja silencioso, iluminado, ventilado e confortável.

– Definir um horário fixo para estudar, que seja compatível com o seu ritmo biológico e com as suas demais atividades.

– Montar um cronograma de estudos, que distribua os assuntos de acordo com a sua prioridade, dificuldade e disponibilidade.

– Separar os materiais de estudo, que sejam de qualidade, atualizados e relevantes para o seu objetivo.

– Estabelecer metas de estudo, que sejam claras, específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais.

4. Como estudar para provas e concursos?

Estudar para provas e concursos requer uma preparação diferenciada, pois envolve uma grande quantidade de conteúdos, uma alta concorrência e uma forte pressão. Para estudar para provas e concursos, é aconselhável seguir algumas dicas:

– Começar a estudar antes do edital sair, com base nas previsões e nos editais anteriores.

– Conhecer a banca do concurso, que é a instituição responsável por elaborar, aplicar e corrigir as provas.

– Fazer provas de edições anteriores do concurso, que são uma fonte de informação e de treinamento.

– Dividir o tempo de estudo entre leitura, exercícios e revisão, que são atividades essenciais para a aprendizagem.

– Buscar maneiras de manter a motivação, que é o combustível que impulsiona o estudo, a persistência e a aprovação.

5. Como melhorar a concentração nos estudos?

A concentração é uma habilidade que pode ser desenvolvida e aprimorada com a prática. Para melhorar a concentração nos estudos, é sugerido seguir algumas dicas:

– Evitar distrações, como celular, televisão, redes sociais, etc.

– Fazer pausas regulares, para descansar o cérebro e recuperar a energia.

– Ouvir músicas instrumentais, que podem ajudar a relaxar e a focar.

– Mastigar chicletes, que podem aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro e a atenção⁴.

– Meditar, que pode reduzir o estresse e a ansiedade e melhorar a memória e a cognição.

[Publicidade]

 

Conclusão

Essas são algumas dicas de estudo para provas e concursos que podem ajudar você a se preparar melhor e aumentar as suas chances de aprovação.

Lembre-se que estudar para concurso é um projeto de longo prazo, que exige persistência, paciência e confiança.

Não desista dos seus sonhos e siga em frente!

<< ANTERIOR | PRÓXIMO >>

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *