Pular para o conteúdo

Como Aplicar as Técnicas de Estudo do Prof. Pier na Prática para Concursos Públicos

Você já ouviu falar do Prof. Pierluigi Piazzi? 

Ele foi um professor ítalo-brasileiro que se tornou uma referência em neurociência da aprendizagem, ou neuroaprendizagem. 

Ele escreveu vários livros, como Aprendendo Inteligência e Inteligência em Concursos, onde ele ensina técnicas de estudo baseadas no funcionamento do cérebro humano. 

Ele também ministrou palestras para milhares de estudantes por todo o Brasil, mostrando como os erros comuns ao processo de ensino brasileiro podem ser evitados. 

O Prof. Pier faleceu em 2015, mas deixou um legado para todos aqueles que querem aprender como estudar e ter melhor desempenho em concursos, provas e seleções. 

Neste artigo, vamos apresentar algumas das técnicas de estudo do Prof. Pier e como você pode aplicá-las na prática para concursos públicos. 

Vamos lá?

Técnica 1: Falar em voz alta

A primeira técnica de estudo do Prof. Pier é falar em voz alta o que você está estudando, como se estivesse explicando para alguém. 

Ao fazer isso, você ativa mais de um sentido, o que aumenta a sua atenção e a sua compreensão do conteúdo. 

Além disso, você estimula a sua memória auditiva e a sua capacidade de expressão oral. 

Essa técnica é especialmente útil para estudar conteúdos teóricos, conceituais ou abstratos, que exigem mais raciocínio e interpretação.

Para aplicar essa técnica na prática, você pode:

  • Escolher um tópico que você quer estudar ou revisar;
  • Pegar o seu material de estudo, como livro, apostila, vídeo-aula ou PDF;
  • Ler ou assistir o material com atenção, fazendo anotações ou sublinhando as partes mais importantes;
  • Fechar o material e tentar explicar em voz alta o que você acabou de estudar, usando as suas próprias palavras e exemplos;
  • Se possível, grave a sua explicação e depois escute-a, verificando se você foi claro, coerente e completo;
  • Se você tiver alguma dúvida ou dificuldade, volte ao material e estude novamente até que você consiga explicar bem.

Artigos Relacionados

Inteligência em Concursos – Prof Pier

Técnicas de Estudo para Concursos Públicos: Aprenda com o Prof. Pier Como Estudar com Inteligência e Aumentar as Suas Chances de Aprovação

Técnica 2: Fazer revisões periódicas

A segunda técnica de estudo do Prof. Pier é fazer revisões periódicas do que você estudou em intervalos regulares, que podem variar de acordo com a sua disponibilidade e o seu ritmo de aprendizado. 

As revisões são essenciais para combater a curva do esquecimento, que é o fenômeno que faz com que você esqueça gradualmente o que aprendeu se não relembrar. 

As revisões também ajudam a consolidar o conteúdo na sua memória de longo prazo, facilitando a sua recuperação na hora da prova.

Para aplicar essa técnica na prática, você pode:

  • Organizar um cronograma de revisões, definindo a frequência e a duração das revisões de acordo com o seu objetivo e o seu nível de conhecimento. Por exemplo, você pode fazer revisões diárias, semanais, mensais e trimestrais, com duração de 15, 30, 60 e 120 minutos, respectivamente;
  • Usar o seu material de estudo, como livro, apostila, vídeo-aula ou PDF, ou o seu material próprio, como resumo, mapa mental, esquema ou anotação, para fazer as revisões;
  • Fazer as revisões de forma ativa, ou seja, não apenas ler ou assistir o material, mas também responder questões, fazer exercícios, simulados ou testes, criar exemplos, analogias ou aplicações práticas;
  • Registrar o seu progresso e o seu desempenho nas revisões, anotando as suas dúvidas, os seus erros, os seus acertos e as suas dificuldades.

[Publicidade]


Técnica 3: Usar mnemônicos

A terceira técnica de estudo do Prof. Pier é usar mnemônicos, que são recursos que facilitam a memorização de informações complexas ou difíceis. 

Os mnemônicos podem ser acrônimos, rimas, músicas, imagens, histórias ou qualquer outra coisa que ajude você a associar o conteúdo a algo mais fácil de lembrar. 

Essa técnica é especialmente útil para estudar conteúdos que exigem mais memorização, como nomes, datas, fórmulas, regras, listas, entre outros.

Para aplicar essa técnica na prática, você pode:

  • Escolher uma informação que você quer memorizar ou revisar;
  • Criar um mnemônico que tenha relação com a informação, usando a sua criatividade e o seu humor. Por exemplo, para memorizar os planetas do sistema solar na ordem, você pode usar o acrônimo “MVETJUSNP” ou a frase “Minha Vó Tem Jogo de Uso Sempre Novo e Perfeito”;
  • Repetir o mnemônico várias vezes, mentalmente ou em voz alta, até que ele fique gravado na sua memória;
  • Usar o mnemônico sempre que precisar lembrar da informação, seja nas revisões, nos exercícios ou nas provas.

[Publicidade]


Técnica 4: Aplicar o método Feynman

A quarta técnica de estudo do Prof. Pier é aplicar o método Feynman, que consiste em quatro passos simples:

  • Escolher um conceito que você quer aprender ou revisar;
  • Explicar esse conceito em uma linguagem simples, como se estivesse ensinando para uma criança de seis anos;
  • Identificar as lacunas no seu conhecimento, ou seja, as partes que você não conseguiu explicar bem ou que você teve dúvidas;
  • Voltar aos livros ou às fontes e estudar novamente essas partes até que você consiga explicá-las com clareza e confiança.

Esse método foi criado pelo físico e prêmio Nobel Richard Feynman, que era conhecido pela sua capacidade de simplificar e ensinar conceitos complexos. 

Esse método ajuda você a melhorar a sua compreensão, a sua comunicação e a sua confiança sobre o conteúdo que você está estudando.

Para aplicar esse método na prática, você pode:

  • Escolher um conceito que você quer aprender ou revisar, como uma definição, uma teoria, uma lei, um princípio, entre outros;
  • Pegar uma folha de papel e escrever o nome do conceito no topo;
  • Tentar explicar o conceito em uma linguagem simples, usando as suas próprias palavras e exemplos, como se estivesse ensinando para uma criança de seis anos;
  • Se possível, peça para alguém ler a sua explicação e dar um feedback, ou grave a sua explicação e depois escute-a, verificando se você foi claro, coerente e completo;
  • Identificar as partes que você não conseguiu explicar bem ou que você teve dúvidas, e marcar com um asterisco ou um círculo;
  • Voltar ao seu material de estudo e estudar novamente essas partes, procurando entender melhor o conceito e esclarecer as suas dúvidas;
  • Tentar explicar novamente o conceito, dessa vez sem as lacunas, até que você se sinta seguro sobre o que está falando.

Pare de Adiar a Sua Aprovação e Conheça os Hacks do Nosso Cérebro com o Livro: Inteligência em Concursos – Prof Pier

Técnica 5: Usar o efeito de geração

A quinta técnica de estudo do Prof. Pier é usar o efeito de geração, que consiste em gerar a informação por si mesmo, em vez de recebê-la passivamente. 

Ao gerar a informação, você ativa mais áreas do seu cérebro, o que aumenta a sua atenção, a sua compreensão e a sua memória. 

Além disso, você cria conexões mais fortes e duradouras entre os conceitos que você está estudando. 

Essa técnica é especialmente útil para estudar conteúdos que exigem mais aplicação, como problemas, casos, situações, entre outros.

Para aplicar essa técnica na prática, você pode:

  • Escolher uma informação que você quer aprender ou revisar, como uma fórmula, uma regra, um princípio, entre outros;
  • Em vez de apenas ler ou assistir o material que explica a informação, tentar gerar a informação por si mesmo, usando o seu raciocínio, a sua lógica, a sua intuição, a sua experiência, entre outros recursos;
  • Por exemplo, se você quer aprender a fórmula de Bhaskara, em vez de apenas decorar a fórmula, tentar deduzi-la a partir da equação do segundo grau, usando as propriedades da matemática;
  • Depois de gerar a informação, comparar com o material de estudo e verificar se você acertou ou errou, e se você entendeu o porquê da informação ser daquela forma;
  • Se você tiver alguma dúvida ou dificuldade, voltar ao material e estudar novamente até que você consiga gerar a informação com clareza e confiança.

[Publicidade]


Conclusão

Neste artigo, você aprendeu como aplicar as técnicas de estudo do Prof. Pier na prática para concursos públicos. 

Você conheceu as cinco técnicas que o Prof. Pier ensinou em seus livros e palestras, que são: falar em voz alta, fazer revisões periódicas, usar mnemônicos, aplicar o método Feynman e usar o efeito de geração. 

Você também viu como você pode usar essas técnicas para estudar conteúdos teóricos, conceituais, abstratos, complexos, difíceis ou que exigem mais memorização ou aplicação. 

Lembre-se que essas técnicas são baseadas no funcionamento do cérebro humano, e que elas podem ajudar você a aprender melhor e mais rápido qualquer assunto. 

Espero que este artigo tenha sido útil para você. 

Até a próxima!

<< ANTERIOR | PRÓXIMO >>

FAQ Rápido

1. Quem foi o Prof. Pier e por que ele é uma referência em técnicas de estudo?

O Prof. Pierluigi Piazzi foi um professor ítalo-brasileiro que se tornou uma referência em neurociência da aprendizagem, ou neuroaprendizagem. Ele escreveu vários livros, como Aprendendo Inteligência e Inteligência em Concursos, onde ele ensina técnicas de estudo baseadas no funcionamento do cérebro humano. Ele também ministrou palestras para milhares de estudantes por todo o Brasil, mostrando como os erros comuns ao processo de ensino brasileiro podem ser evitados. O Prof. Pier faleceu em 2015, mas deixou um legado para todos aqueles que querem aprender como estudar e ter melhor desempenho em concursos, provas e seleções.

2. Quais são as principais técnicas de estudo do Prof. Pier?

  • Falar em voz alta
  • Fazer revisões periódicas
  • Usar mnemônicos
  • Aplicar o método Feynman
  • Usar o efeito de geração

3. Como escolher a melhor técnica de estudo para cada conteúdo?

Não existe uma técnica de estudo que seja melhor para todos os conteúdos ou para todas as pessoas. Cada técnica tem as suas vantagens e desvantagens, e cada pessoa tem o seu estilo e o seu ritmo de aprendizagem. Por isso, é importante que você experimente diferentes técnicas e veja quais funcionam melhor para você e para o conteúdo que você está estudando. 

4. Como combinar as técnicas de estudo do Prof. Pier com outras técnicas ou recursos?

As técnicas de estudo do Prof. Pier não são as únicas que existem, e você pode combiná-las com outras técnicas ou recursos que podem ajudar você a estudar melhor.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *